Marketing de Conteúdo: Aprenda tudo Sobre esta Estratégia Digital

Tempo de leitura: 20 minutos

Aprenda tudo sobre a estratégia digital de Marketing de Conteúdo

Neste artigo sobre Marketing de Conteúdo, você vai ver:

Vamos começar?

Ansioso para aprender sobre Marketing de Conteúdo?

As pessoas estão cada vez mais interessadas em se informar e obter conhecimentos relevantes para suas vidas, e as corporações podem aproveitar todo esse interesse para conquistar um lugar privilegiado na mente delas, adotando o uso do Marketing de Conteúdo.

O Marketing de Conteúdo tem que ser usado inteligentemente, de maneira que consiga captar a atenção do público alvo da empresa. Por isso, é importante investir em conteúdo relevante.

Mas antes de mais nada, é preciso esclarecer alguns conceitos. Muitas pessoas não sabem a diferença entre Marketing Digital e Marketing de Conteúdo. E se você também tem essa dúvida, não se preocupe, vamos começar exatamente desse ponto.

Você sabe o que é Marketing Digital?

O que é Marketing Digital

Como falamos neste outro artigo sobre Inbound MarketingMarketing Digital são ações de comunicação que as empresas podem utilizar por meio da internet, telefonia celular e outros meios digitais para divulgar e comercializar seus produtos, conquistar novos clientes e otimizar seu posicionamento e sua rede de relacionamentos.

O Marketing Digital surgiu com o início da Internet lá nos anos 90, porém não era exatamente da forma como o conhecemos hoje. Precisou de um tempo e de várias mudanças para que, nos anos 2000, o Marketing Digital assumisse a forma que tem hoje.

Algumas empresas já perceberam as inúmeras vantagens do Marketing Digital e a cada dia estão investindo mais pesado nesta vertente do Marketing.

E verdade seja dita: as empresas que não começarem a investir também, vão perder espaço e negócios. Você não quer estar nessa lista, não é mesmo?

Bora começar no Marketing Digital
Recapitulando: de uma forma bem simples e direta, Marketing Digital é toda a ação de Marketing realizada nas mídias digitais. Geralmente essas ações têm como objetivo principal divulgar a marca e aumentar o relacionamento com o cliente.

Investir em Marketing Digital atualmente deixou de ser tendência e passou a ser essencial.

Existem vários tipos de ferramentas no Marketing Digital, e hoje vamos abordar exclusivamente o Marketing de Conteúdo.

Afinal, o que é Marketing de Conteúdo?

O que é Marketing de Conteúdo?

Para entender o Marketing de Conteúdo, primeiro você precisa estar bem familiarizado com a estratégia de Inbound Marketing.

Em suma, ela consiste em atrair o seu público alvo através da produção e oferta de materiais e conteúdos relevantes ao invés de empurrar produtos ou serviços.

Nessa abordagem, o Marketing deixa de ser invasivo e se torna atrativo, fazendo com que seu possível cliente vá atrás de você.

Se você quiser saber tudo sobre o assunto, leia nosso artigo sobre Inbound Marketing

Entendido? Então vamos prosseguir…

Para a Resultados Digitais: Marketing de Conteúdo é todo o conteúdo de qualidade e relevante feito para educar, informar ou entreter um futuro ou atual cliente. Dessa forma, a estratégia auxilia em todo o processo de compra e ainda gera mais visibilidade e autoridade para a marca.

Em outras palavras, fazer Marketing de Conteúdo é identificar os interesses e as necessidades da sua persona e transformá-los em conteúdo de qualidade.

Isso gera valor, aumenta o engajamento e fortalece a imagem e autoridade da marca para os atuais e futuros clientes.

E não são apenas esses os objetivos do Marketing de Conteúdo, citarei alguns outros ao longo deste artigo.

Esse novo tipo de Marketing tem dado tão certo que todos que o praticam concordam que “Conteúdo é Rei”.

Já é grande a quantidade de empresas que fazem uso dessa estratégia digital, provavelmente mais da metade dos seus concorrentes. E se você ainda não é um adepto, já está atrasado.

Está curtindo esse artigo?

então deixe o seu e-mail aqui embaixo pra receber mais artigos como esse em primeira mão

Alguns dados interessantes

Para te incentivar a começar investir nessa estratégia o mais rápido possível, quero te mostrar algumas estatísticas importantes que a Rock Content apresentou após realizar uma pesquisa sobre Marketing de Conteúdo (em junho de 2017):

  • Foram 2.233 participantes;
  • 98,2% afirmaram consumir conteúdo online;
  • 72% dos conteúdos consumidos estão nas redes sociais;
  • 84,7% dos participantes apontam a busca orgânica do Google como principal canal usado para encontrar conteúdos;
  • 71% das empresas fazem uso das estratégias de Marketing de Conteúdo;
  • 53,5% das empresas que adotaram a estratégia sabem quantas visitas recebem por mês em seu site;
  • Fazer uso das estratégias de Marketing de Conteúdo gera 2,2 vezes mais visitas e 3,2 vezes mais leads;
  • Publicações em Blog geram 1,8 vezes mais visitantes, em média.

Veja aqui o resultado completo desta pesquisa

Agora que você já sabe como é importante para a sua empresa produzir conteúdo relevante para o seu público, vou te mostrar como fazer.

2 maneiras de trabalhar com conteúdo

Ações de Marketing de Conteúdo

Existem duas maneiras para alimentar os canais de comunicação de sua empresa com conteúdo: a produção e a curadoria.

As duas maneiras são interessantes e podem trazer resultados positivos, porém é preciso conhecer muito bem cada uma delas.

Curadoria

Fazer curadoria de conteúdo é basicamente buscar por conteúdo na web e compartilhá-lo.

Parece simples, mas não é bem assim. É preciso saber filtrar toda essa informação, analisar e selecionar o que for realmente relevante para as suas personas.

E para que tudo isso seja feito de maneira precisa, é necessário conhecer bem o negócio da empresa e o público alvo.

Saber o que compartilhar com o seu público é importante para gerar credibilidade.

Produção

A produção de conteúdo demanda mais tempo e um investimento maior. Contudo, pode trazer resultados impressionantes, quando bem feito.

Se você optar por produzir o conteúdo, lembre-se de fazer um bom planejamento antes de começar.

Algumas perguntas a serem respondidas:

  • Em quais canais posso distribuir esse conteúdo?
  • Com que frequência?
  • Vou produzir textos, vídeos ou os dois?

Você também tem a opção de terceirizar o serviço, contratando uma empresa expert no assunto, que vai trabalhar em conjunto com você e/ou sua equipe para desenvolver uma estratégia inteligente (fale com a RG+ e nós podemos te ajudar com isso).

Mesclar os dois

Às vezes, não é possível ter conteúdo próprio com tanta frequência. Portanto, se você quiser mesclar produção + curadoria, vá em frente.

É uma maneira inteligente alimentar o seu público constantemente com informações relevantes.

Existem alguns canais para distribuir este conteúdo: Redes Sociais (Facebook, Twitter, Linkedin etc.), Blog e Email Marketing são alguns exemplos.

Você pode optar por usar todos ou apenas um; mas qualquer que seja a sua escolha, é preciso acompanhar os resultados.

Nem sempre que colocamos em prática um planejamento, ele dará imediatamente os resultados que esperamos.

Ás vezes, isso pode acontecer por um erro no planejamento ou porque o público alvo está tendo um comportamento que não esperávamos. Enfim, são possibilidades.

Por isso, é necessário e muito importante mensurar de perto os resultados, para que, se alguma coisa estiver “fora dos trilhos”, possamos detectar imediatamente e mudar a direção.

Produzindo conteúdo

Para você produzir o seu próprio conteúdo com qualidade, precisa estar atento à algumas questões.

Formatos de conteúdo

Formatos de Marketing de Conteúdo

São vários os formatos de conteúdos que podem ser produzidos e você pode e deve aproveitar cada um deles. É muito importante criar conteúdos de qualidade e manter a constância na publicação.

1. Blog Posts

O blog post é um dos formatos mais comuns e importantes do Marketing de Conteúdo.

Criar um blog pra sua empresa é uma das ações primordiais para se colocar a estratégia em prática, além de ajudar no bom posicionamento do seu site no Google (leia este artigo sobre SEO).

Suponhamos que você tenha um Escritório de Decoração. Em paralelo ao seu site institucional você vai estruturar um Blog, e neste Blog vai escrever conteúdos que possam atrair potenciais clientes e enaltecer a sua marca, como “Tendências de Decoração para 2018”, “Os melhores sofás pra colocar na sua sala” etc.

Você será julgado pela qualidade, mas se realmente conseguir escrever bons conteúdos, seu blog terá grandes chances de começar a ser visitado por pessoas do mundo inteiro (a internet – e a zuera – não tem limites). Com isso você ganha audiência (ou tráfego) e autoridade.

E quanto mais conteúdo relevante você publicar:

  • mais páginas serão criadas e indexadas no Google;
  • mais atenção de clientes em potencial você vai atrair;
  • melhor vai ficar a posição do seu site nos buscadores.
Algumas dicas:
  1. Escreva bons conteúdos e surpreenda os seus leitores;
  2. Invista no design;
  3. Defina bem as palavras-chaves;
  4. Compartilhe seu blog post nas redes sociais;
  5. Não publique conteúdo copiado;
  6. Revise o conteúdo várias vezes antes de postar.

Pra te ajudar com os artigos do seu blog, preparamos este 👉 check-list completo.

2. Email

O email marketing ainda é super usado por ser uma forma barata e eficiente de promover o conteúdo pra quem tem interesse (repito, pra quem tem interesse – fuja de spam).

E para que você consiga medir os resultados e desenvolver essa estratégia com sucesso, você precisará de um bom software para te auxiliar na organização, automação e análise. Fique ligado!

Algumas dicas:
  1. Não compre listas de emails (elas podem destruir sua reputação);
  2. Seja pessoal;
  3. Capriche no título do email (o título chega a ser mais importante do que o conteúdo do email);
  4. Personalize os emails com o nome do destinatário;
  5. Evite emails extensos;
  6. Não envie com muita frequência.

3. Vídeo

Cada vez mais as pessoas consomem mais conteúdo em vídeo ao invés de escrito.

É possível perceber como o vídeo está se tornando popular: o YouTube é uma prova disso, hoje ele é uma das ferramentas de busca mais utilizadas.

Esse formato é muito interessante porque permite criar um conteúdo dinâmico e interativo, sendo capaz de comunicar a mensagem de forma mais rápida.

Algumas dicas:
  1. Capriche na primeira impressão;
  2. Seja você mesmo;
  3. Evite publicar vídeos de baixa qualidade;
  4. Mantenha o foco em solucionar os problemas do cliente;
  5. Prepare um roteiro antes de começar a gravar;
  6. Seja direto (sem enrolação).

4. Infográfico

Este formato torna a leitura mais fácil e atraente porque mistura texto com imagens.

Nessa representação visual os textos são breves e usa-se imagens para deixar o conteúdo bem claro para o leitor.

Algumas dicas:
  1. Esquematize um esboço;
  2. Capriche no layout;
  3. Faça uso de estatísticas e números;
  4. Não utilize dados ultrapassados;
  5. Saiba que não é indicado fazer o infográfico na horizontal.

5. Ebook e Whitepaper

São conhecidos como materiais ricos por apresentarem um conhecimento mais aprofundado.

Esse formato é mais completo e exige mais tempo para ser produzido, pois você precisará de muita pesquisa para detalhar e explicar bem um determinado assunto.

Para escolher o assunto, lembre-se de pensar nas possíveis dúvidas e questionamentos da sua persona.

Algumas dicas:
  1. Crie um título bem atraente;
  2. Capriche na estrutura do material;
  3. Entregue o conteúdo mais completo possível sobre o tema;
  4. Compartilhe seu material rico (crie uma Landing Page para gerar leads);
  5. Use templates personalizadas;
  6. Coloque um índice clicável.

6. Webinários

São palestras interativas na web.

Elas permitem a participação direta do telespectador, que pode fazer perguntas ou comentários em tempo real.

Algumas dicas:
  1. Planeje os assuntos com antecedência;
  2. Divulgue por e-mail e mídias sociais;
  3. Facilite a inscrição usando Landing Pages simples;
  4. Não prolongue muito o seu webinário (seja breve).

7. Social Posts

Redes sociais como Facebook, TwitterInstagram, Youtube e Linkedin são algumas das mais populares.

Cada rede social possui o seu formato, mas apesar disso em todas é possível se comunicar com a sua persona e compartilhar conteúdos, o que chamamos de Social Posts.

E buscar engajamento com o público é o principal objetivo das marcas nestes canais.

Algumas dicas:
  1. Conheça bem o seu público e os assuntos que ele gosta;
  2. Não dificulte o compartilhamento ou acesso ao conteúdo;
  3. Foque no engajamento, não seja levado pelas métricas de vaidade (como a quantidade de curtidas e seguidores);
  4. Mantenha constância nas publicações;
  5. Tenha um calendário editorial;
  6. Não apague os comentários negativos, responda-os e trabalhe para evitá-los.

Tá precisando de uma ajudinha com as suas Postagens nas Mídias Sociais? Baixe Grátis nossa Planilha de Calendário Editorial

E agora que você já conhece quais são os formatos de conteúdo, vou te mostrar o que deve ser feito para que o seu conteúdo seja de qualidade e relevante para o seu público.

Planejamento

Planejamento de Marketing de Conteúdo

Tão importante quanto escolher o formato, é planejar bem o conteúdo.

Você precisa estar ciente de que para sua estratégia funcionar bem, o conteúdo precisa ter significado para o seu público.

Por isso você precisa conhecê-lo bem e ter suas personas bem definidas. Mas sobre isso falarei mais pra frente.

Planejamento é tudo o que você faz antes de executar a estratégia. Ele deve ser documentado junto com a estratégia que você traçou.

Faz parte do planejamento:

  • Saber o que você vai falar (lembrando que você não deve fugir do tema do seu blog);
  • Qual problema ou dúvida pretende resolver;
  • Qual estágio do funil de vendas você pretende produzir conteúdo;
  • Qual será o formato que você vai usar;
  • Quantos conteúdos você vai produzir por mês;
  • Quais são os objetivos que você deseja alcançar.

1. Defina os objetivos

Para conseguirmos bons resultados de Marketing é preciso ter objetivos bem definidos.

Com o Marketing de Conteúdo não é diferente! Você precisa saber quais resultados deseja alcançar com a produção de conteúdo para que possa definir e acompanhar as métricas.

Somente assim será possível verificar se os resultados foram bons ou não.

A lista de objetivos que podem ser alcançados com a estratégia de Marketing de Conteúdo é enorme. Para te dar um norte, citarei os principais ou os mais comuns:

Gerar consciência de marca 

As pessoas estão mais propensas a comprar marcas que conhecem.

Se alguém é um leitor assíduo do seu blog, é bem provável que se lembre da sua marca quando precisar comprar um produto ou serviço que você oferece.

Gerar engajamento com a marca

Gerar consciência de marca envolve focar na quantidade de pessoas que conhecem a sua empresa.

Já no engajamento o foco está em manter um relacionamento próximo com um grupo menor (e fiel) de pessoas.

Gerar Leads

Leads são potenciais clientes. Com o Marketing de Conteúdo é possível conseguir informações dos leads em troca do oferecimento de conteúdos de qualidade.

Por exemplo, Download grátis de um ebook através de uma Landing Page em troca das informações do lead.

Educar o Mercado

O que precisa ficar claro aqui é que educar o mercado não é fazer publicidade sobre o seu produto ou serviço.

Educar é ajudar o seu público a entender o mercado em que você atua e a função do seu produto / serviço.

Isso é poderoso, e te coloca em posição de autoridade.

2. Crie sua Persona

Personas são personagens fictícios criados para representar o cliente ideal.

Com elas é possível mapear o seu público alvo e definir qual será o tipo e formato de conteúdo que você vai usar, qual será a linguagem etc.

Não sabe por onde começar para criar sua persona? Baixe nosso guia: Como Identificar e Criar Personas

3. Estruture um Funil de Vendas

O funil de vendas é bem conhecido pelos profissionais de marketing e vendas. É usado para representar o caminho que uma pessoa percorre até efetuar a compra.

Usando o funil de vendas é possível criar materiais específicos para cada etapa e levar o leitor ao próximo ponto de conversão.

Funil do Marketing Digital

No nosso artigo sobre Inbound Marketing detalhamos bem sobre este funil do Marketing Digital

Como escrever para WEB

Escrevendo para Web - Marketing de Conteúdo

A escrita para web exige alguns diferenciais para poder se destacar.

Os leitores online estão consumindo várias informações ao mesmo tempo, isso implica em mais trabalho e dedicação para que o seu conteúdo chame a atenção do seu público.

Sendo assim, você precisa:

Pesquisar bem as palavras-chave

Pesquise a palavra chave que vai orientar a escrita do seu texto. Procure saber o quanto ela é pesquisada nos buscadores e analise o quão interessante ela é para a sua persona.

Use-a várias vezes ao longo do texto, mas sem exagerar.

Ficar atento ao tamanho do texto

O tamanho do seu texto vai variar conforme o formato que você escolher. O que importa é não enrolar o seu leitor, ser sincero e ir direto ao ponto.

Se você tiver que produzir um conteúdo longo, que seja longo por conter informações completas e relevantes.

Escrever usando a Escaneabilidade

Ao escrever, capriche na escaneabilidade do seu texto. Isso vai ajudar o leitor a identificar as principais ideias do texto e incentivá-lo a ler.

Para deixar o seu texto escaneável (lembre-se do mobile first):

  • Faça bom uso de subtítulos;
  • Negrite as principais ideias, para destacá-las;
  • Use frases mais curtas e parágrafos sem muito volume de texto;
  • Conte com boas imagens.

SEO

Estratégia de SEO para Marketing de Conteúdo

Um passo importante no Marketing de Conteúdo é otimizar o seu texto para o principal site de busca: o Google.

A avaliação do Google é baseada principalmente na experiência do usuário; ou seja, a missão do Google como buscador é entregar de forma mais rápida os resultados mais relevantes para a pesquisa feita.

Sendo assim, você precisará fazer algumas coisas para melhorar a experiência do seu conteúdo caso queira brigar por um lugar nas primeiras páginas do Google.

Lá vai:

Título do post

Capriche na criação do título do post, mas não prometa no título algo que você não vai entregar como conteúdo no texto. Inclua a palavra-chave no título também.

URL do post

Deixe-a o mais simples e entendível possível, não use caracteres especiais e também inclua a palavra-chave.

Descrição do post

Descrição do post ou “meta descrição” não é usado pelo Google como requisito para ranquear, mas conta muito para uma boa experiência do usuário.

Estamos falando daquela breve descrição que aparece abaixo do endereço das páginas nos resultados de busca.

Ah, não se esqueça de incluir a palavra-chave nela.

Alt text das imagens

Ao criar o post crie um Alt text (texto alternativo) para todas as imagens que você inserir no post. Assim, quando não for possível carregar a imagem, aparecerá uma descrição sobre ela.

Inclua a palavra-chave nessa descrição também (porque sim).

Primeiro parágrafo

Use a palavra-chave no primeiro parágrafo do texto. Dessa maneira o leitor já consegue identificar logo no início do que se trata o conteúdo.

Otimize as imagens que vai usar no post

Antes de inserir as imagens no post, otimize-as (corte, redução do tamanho). Você consegue encontrar alguns sites que fazem isso sem cobrar nada.

Isso diminuirá o tempo de carregamento da página (que é um fator de SEO).

Renomeie a imagem antes de inseri-la no post

Renomeie a imagem antes adicioná-la no artigo, e de preferência inclua a palavra-chave no nome.

Subtítulos (H2, H3…)

Não se esqueça de colocar apenas um título (H1) no texto e de incluir a palavra-chave nele. Já os subtítulos (H2, H3…) podem ter vários; claro, desde que bem estruturados em hierarquia.

Inclua a palavra-chave neles sempre que couber, mas não precisa ser em todos (use o bom senso).

E não se esqueça das outras 3 dicas anteriores:

  1. Escolher boas palavras-chave;
  2. Desenvolver bem o conteúdo e posicionar as palavras-chave ao longo dele;
  3. Otimizar a escaneabilidade.

Casos de Sucesso

Pra convencer você de que a estratégia digital de Marketing de Conteúdo realmente funciona, quero te mostrar 2 cases:

Spoleto – Parma em sua casa

A Spoleto lançou a websérie Parma em sua casa. Nela o chef italiano Gianni Carboni ensina o espectador a fazer pratos do menu “Sabores Parma”. O primeiro vídeo da série alcançou mais de 68 mil visualizações. Veja aqui.

Red Bull Stratos

O objetivo da “missão” Red Bull Stratos era ultrapassar os limites humanos. Para atingir o objetivo, a marca convidou Felix Baumgartner para entrar num balão, subir 39.045 km e saltar em queda livre.

Aproximadamente 8 milhões de pessoas assistiram ao vivo a transmissão no canal da Red Bull no YouTube. Já no Facebook, posts na página da missão alcançaram 900.000 curtidas e mais de 83.000 compartilhamentos. Clique aqui para ver.

Concluindo

Os exemplos acima foram feitos no formato de vídeo, mas não necessariamente sua empresa também tenha que usar este formato.

Estude sua persona e identifique quais são os melhores formatos para alcançá-la, para responder suas dúvidas, educando e quebrando objeções. Assim se otimiza o processo de vendas.

O que importa mesmo é não deixar de produzir conteúdo. Se você ainda não faz, comece rápido!

Busque orientação, se especialize e comece logo a aproveitar a possibilidade de fazer novos negócios e aumentar suas vendas.

E se precisar de ajuda com sua estratégia de Marketing Digital, conte com a RG+. 😉

Até a próxima… Bye!

Gostou do Marketing de Conteúdo?

Curta e Compartilhe:
Deixe seu comentário