14 Dicas de Ouro para Otimização de Sites no Google

Tempo de leitura: 10 minutos

O SEO (Search Engine Optimization) ou Otimização nos Mecanismos de Busca é um conjunto de técnicas aplicadas em seu site para posicioná-lo melhor nos resultados orgânicos dos buscadores.

resultados-seo
SEO: Melhor posicionamento nos Resultados Orgânicos

 

Neste outro artigo falei sobre a verdadeira essência do SEO, mas resumindo em poucas palavras, é importante que a pirâmide Tecnologia, Conteúdo e Reputação seja muito bem estruturada.

Para te ajudar com isso, preparei um checklist com todas as ações que precisam ser implementadas em seu site para viabilizar o SEO. Você não precisa necessariamente aprender a programar, mas caso seja leigo precisa saber o que cobrar do profissional responsável pela parte técnica do seu projeto. Sendo assim, preocupe-se em entender a função de cada tópico, ok?

Também é importante saber que muito provavelmente os dois principais fatores da pirâmide, Conteúdo e Reputação, ficarão sob sua responsabilidade. Ou seja, é importante que aprenda a planejar corretamente as palavras chave e a estrutura de conteúdo do site, afinal, este é o contrapartida oferecido para os seus visitantes (o conteúdo é rei!).

Se você já tem noção do objetivo do seu site e como planejar corretamente as palavras chave do conteúdo, então siga em frente.

Ferramentas para webmasters

Tanto o Google (acesse o Google Webmasters Tool) quanto o Bing (acesse o Bing Webmasters Tool) possuem suas ferramentas próprias para auxiliar no controle de melhores práticas do seu site para melhor posicionamento em seus buscadores. Então comece contando com o apoio destas ferramentas.

Agora simbora pros tópicos…

 

1. Servidor

É bastante desejável que o servidor de hospedagem do seu site seja estável. Se ele sofre quedas constantes significa que o buscador pode estar tentando acessá-lo e não encontrando nada relevante, afinal, o conteúdo não estava disponível naquele instante. Fique atento a este detalhe.

DICA:

    • O Pingdom é uma ferramenta que pode ajudá-lo a monitorar a estabilidade do seu servidor.

 

2. Estrutura

Apesar do Flash já ser uma tecnologia obsoleta para construção de sites, muitos ainda insistem em utilizá-lo para esta finalidade. Muito cuidado, o Google não compreende muito bem a linguagem Flash, não sendo capaz de indexar as informações de um site desenvolvido com esta tecnologia.

Considere também que os smartphones não são muito fãs do Flash, então se criar animações em seu site for algo realmente necessário, considere utilizar o HTML5 + CSS3, Javascript ou tecnologias mais adequadas.

 

3. Performance

Um dos critérios do Google para melhor posicionamento dos sites é o tempo de carregamento dos mesmos. Isso porque o Google quer entregar para os seus usuários a melhor fonte de conteúdo para a pesquisa feita, e da forma mais rápida possível.

Então fique atento ao peso dos conteúdos publicados em seu site; quanto mais ele demorar a carregar, pior. Otimize principalmente as imagens publicadas, reduzindo a qualidade das mesmas de forma aceitável e as dimensões para o formato exato que você precisa.

Lembrando que reduzir a imagem direto no código não reduz o seu peso, ok? É necessário utilizar algum software de edição de imagens.

DICA:

 

4. Robots.txt

O robots.txt é um arquivo que filtra quais conteúdos do seu site devem ou não ser indexados pelos buscadores. Por exemplo, páginas de login, páginas que tenham conteúdo duplicado e até mesmo diretórios (imagens) podem não ser interessantes para se indexar.

 

5. Sitemap

Os sitemaps.xml são uma forma de informar aos mecanismos de busca as páginas existentes no seu site, ajudando-os a fazer uma indexação mais precisa.

DICA:

    • XML Sitemaps – Caso seu sistema não gere os sitemaps automaticamente, conte com este site.

 

6. Erro 404

Caso o internauta acesse alguma página inexistente no seu site é importante que seja retornado uma página com código 404, que informa que a conexão foi estabelecida mas o servidor não pôde encontrar o conteúdo em questão.

É importante ter links de navegação nesta página, impedindo que o usuário saia do seu site.

DICA:

    • webconfs.com – verifique se a página realmente retorna o código 404.

 

7. Título

Cada página do seu site deve possuir um título único, que antecipadamente já fornece uma breve descrição do conteúdo que será visualizado. Afinal, cada página deve tratar de um conteúdo específico, certo?

Muito cuidado para não deixar que os títulos estejam duplicados ou vazios, e se assegure que a palavra chave da seção esteja presente no título.

Conte também com as Headings Tags (H1 … H6) para hierarquizar os sub-títulos e/ou conteúdos de destaque das seções.

DICA:

 

8. Descrição

Além do título existe também uma outra informação que descreve o conteúdo de uma seção.

Estamos falando da Meta Description, inserida no código para fornecer um breve resumo do conteúdo da seção. Diferente do título, que deve ser bem objetivo, a Descrição permite uma inserção maior de caracteres (o Google exibe 156 caracteres em seus resultados).

Escreva a Descrição se baseando no planejamento de palavras chave da seção.

DICA:

    • Insira um Call To Action na descrição para estimular os internautas a clicarem na sua página. Ex: Compre isso, Veja isso, Os melhores preços aqui…

 

9. URL

O endereço da página é outro fator de grande destaque. Certamente a URL www.suaempresa.com.br/produtos/tenis-infantis é mais intuitiva do que www.suaempresa.com.br/produtos.php?IDProduto=52, concorda? O Google também concorda, e por isso as URLs amigáveis são bastante valorizadas.

Fique atento às URLs Canônicas (link rel=”canonical”) para evitar conteúdo duplicado no site. O Google entende que caso www.suaempresa.com.br e suaempresa.com.br exibam o mesmo conteúdo se trata de duplicidade. Por isso é importante que a URL principal redirecione para a outra, além de declarar no código qual é esta URL.

Caso a URL também possua parâmetros e não modifique o conteúdo da página é importante tomar cuidado para que não seja qualificado como conteúdo duplicado.

 

10. Conteúdo

A internet é baseada em conteúdo. Assim sendo, não adianta implementar excelentes técnicas de SEO caso o conteúdo do seu site esteja pobre, mal escrito ou pouco confiável.

Baseando-se nas palavras chave que deseja destacar, escreva bem o conteúdo do seu site e seja coerente com a seção trabalhada. Nem sempre quem entra numa seção que fala sobre carros quer ler um texto sobre motores. Seja bastante específico e transmita o máximo de credibilidade.

 

11. Imagens

Precisamos considerar 4 parâmetros sobre imagens: Nome do arquivo, Texto Alternativo, Peso da imagem e Contexto.

Nome do arquivo: Para cada imagem inserida no seu site modifique o nome do arquivo de forma que descreva a imagem em questão. Por exemplo, ao invés de publicar o arquivo IMG29741.jpg o renomeie para descricao-imagem.jpg (sem espaços e caracteres especiais).

Texto Alternativo: outro cuidado a ser tomado é o preenchimento do texto alternativo de cada imagem, ou seja, o atributo “Alt” do HTML, que deve descrever a imagem de forma objetiva. Esse texto é exibido quando a imagem não carrega no site, e ajuda os buscadores a identificarem do que se trata aquela imagem.

Peso da imagem: como já falei anteriormente, o tempo de carregamento do site é um fator importante para o SEO. Portanto, muito cuidado com o peso das imagens publicadas.

DICA:

    • Utilize algum software de edição de imagens para reduzir o peso sem afetar a qualidade. Eu geralmente utilizo o Photoshop, mas um software bem simples e que pode ser baixado gratuitamente é o Fotosizer.

Contexto: certifique-se que a imagem esteja próxima a um conteúdo textual que a complemente.

 

12. Links

Quando você lê algo na net e compartilha o conteúdo significa que você gostou dele, certo? A linkagem nos sites segue mais ou menos este princípio. Por isso é muito importante fornecer links externos de confiança e até mesmo linkar as suas páginas entre si.

Construa uma boa linkagem interna no seu site, mas tome muito cuidado com links internos quebrados.

DICA:

    • O plugin Broken Link Checker do WordPress monitora toda a linkagem quebrada nas páginas do seu site.

O Breadcrumb ou trilha de navegação é um recurso interessante que ajuda os usuários a se localizarem em seu site, além de conectar as páginas relacionadas.

Tente também conseguir links externos relevantes para o seu site. Quanto mais sites apontarem links para o seu, melhor para a sua reputação; claro, desde que os links sejam qualificados.

Ex: se você tem um site sobre futebol, não seria ótimo se o Neymar colocasse um link no site dele apontando para o seu?

Cuide apenas para que os links recebidos sejam de boa procedência. A última atualização do Google tem penalizado sites que abusaram do Link Building, então tente construir sua reputação baseada no conteúdo de qualidade para que a linkagem ocorra naturalmente.

 

13. Social

Ainda falando sobre reputação, temos o fator social como um item de bastante peso, afinal os usuários compartilham o que gostam, certo? Então instale plugins sociais em seu site para que as páginas recebam compartilhamentos.

Se assegure de escrever conteúdo realmente relevante para que os mesmos recebam o máximo de curtidas, twittadas, +1’s etc.

É também interessante marcar boa presença nas redes sociais para fomentar a distribuição de links para o seu site, fazendo com que sejam acessados pelo máximo de pessoas possíveis e até mesmo contribuindo com a confiabilidade do conteúdo.

 

14. Google Meu Negócio (antigo Google Places)

Se a sua empresa é local e recebe clientes em seu endereço, conte com o Google Meu Negócio para publicação de fotos, endereço e horário de funcionamento da sua empresa de forma gratuita. Sua empresa aparecerá no Google Maps, influenciando positivamente nos resultados de pesquisa do Google (conheça os benefícios do Google Meu Negócio).

 

Esteja sempre atualizado

O algoritmo do Google e dos demais buscadores muda frequentemente, mas sempre com o objetivo de fornecer para seus usuários os melhores resultados para a pesquisa efetuada. Por isso é fundamental que você absorva a verdadeira essência do SEO, afinal as regras do jogo podem mudar, mas o objetivo tende a permanecer o mesmo: ser útil para as pessoas.

Curta e Compartilhe: