5 Dicas Valiosas de Marketing Digital para Agronegócios (e como aplicar)

Tempo de leitura: 7 minutos

O primeiro passo para aplicar o marketing digital para agronegócios é reconhecer a sua importância e eficácia. Entretanto, somente isso não é o suficiente para fazer sucesso com o público na internet, não é mesmo?

É preciso traçar uma boa estratégia e marcar presença na vida das pessoas de forma coerente – ou seja, não basta estar na internet para que você seja bem-visto.

Afinal de contas, um website com informações desatualizadas, uma página no Facebook que não responde mensagens e o envio de um e-mail marketing por semestre podem não ser o suficiente.

Algumas informações são essenciais para que as ações adotadas pela sua empresa sejam eficientes.

E quais as melhores práticas de marketing digital para agronegócios?

1. Saiba com quem está conversando

Marketing Digital para Agronegócios

Compreender quem é, exatamente, o público a quem se destina o seu produto é essencial para o sucesso das vendas, certo?

Essa informação é, da mesma forma, essencial para que você consiga estabelecer uma boa relação com essas pessoas através das ações do marketing digital.

Se você vende diretamente para o consumidor final, precisa estar presente nos ambientes virtuais em que essas pessoas também estão. Por outro lado, se você comercializa o seu produto para outras empresas, a abordagem já deve ser diferente.

Um informativo sobre aspectos técnicos do plantio e colheita do seu produto pode ser muito interessante para uma empresa que irá revendê-lo. Para uma pessoa física, talvez um vídeo com curiosidades seja mais atrativo.

Quando você consegue traçar um perfil do seu público (personas), fica mais fácil entender o que eles esperam do seu produto e do seu agronegócio. A partir disso, você pode direcionar os conteúdos de acordo com seus gostos e necessidades.

2. Encontre as melhores formas de entregar conteúdo

Após buscar conhecer um pouco melhor quem está do outro lado do computador, acessando os conteúdos que você disponibiliza, é hora de pensar sobre quais são as melhores formas de entregar essas informações.

A melhor forma de chegar até o público varia de empresa para empresa, afinal, cada uma possui um público específico. O que funciona para um agronegócio pode não ser nem um pouco eficiente para outro.

Opções são o que não faltam para o seu agronegócio: guias de instruções, análise de produtos, estudos de caso, perguntas frequentes, entrevistas, conselhos, artigos técnicos, notícias da empresa, vídeos, infográficos, pesquisas, curiosidades e dados originais são algumas ideias.

Nem sempre o conteúdo precisa estar relacionado diretamente ao seu produto, desde que também atraia o interesse do público. O importante é que tudo o que você ofereça seja relevante e valioso para o público, mantendo-o interessado.

3. Controle os resultados

Você otimizou o seu website, criou um blog e páginas da empresa nas mídias sociais e começou a criar conteúdos para o seu público. E agora? Será que está dando certo ou você está só perdendo o seu tempo?

Uma das grandes vantagens do marketing digital para agronegócios – principalmente em relação ao marketing “tradicional” – é a possibilidade de medir os resultados das ações com certa exatidão.

Você pode começar tendo uma ideia de como está se saindo com o público através do número de likes em postagens no Facebook, pelos comentários no seu blog, pelas mensagens enviadas a você ou pelo aumento do número de seguidores, geração de leads e oportunidades de negócios.

Já quando você distribui cartazes da sua empresa pela cidade, é difícil saber quantas pessoas olharam para ele, quantas leram as informações e quais delas foram procurar a sua empresa, não é mesmo?

Entretanto, na internet tudo o que acontece é possível ser monitorado. O número de visitantes na sua página, o tempo médio de permanência no site, fontes do tráfego, o compartilhamento de conteúdo, número de cliques, conversão dos antigos e novos clientes, entre diversas outras análises com base nessas informações.

Controlar os resultados obtidos é muito importante para medir a reação do seu público.

Aquilo que tem um resultado positivo deve ser mantido, enquanto as postagens que não provocam engajamento podem ser deixadas de lado.

Dessa forma, o relacionamento do seu agronegócio com o público será cada vez melhor.

4. Mantenha uma frequência de postagens

Imagine só uma empresa que posta 3 artigos incríveis ao longo de uma semana e deixa você bastante empolgado com o conteúdo. Porém, nas próximas semanas não há nenhuma nova postagem e você acaba esquecendo daquela empresa.

Esse cenário é mais comum do que você imagina. Empresas que estão no caminho certo e prestes e conquistar o seu público, mas somem por um grande período de tempo, perdendo a oportunidade de manter os leitores engajados.

Da mesma forma, é comum ver por aí negócios que postam diversos conteúdos por semana – de forma tão frequente que não dá tempo do leitor digerir as informações, o que torna toda a experiência confusa.

Por isso, é importante publicar conteúdos com uma frequência determinada. Comece com dois artigos por semana, por exemplo, e meça as reações. Depois disso, vá aumentando ou diminuindo conforme o retorno obtido.

5. Conheça as principais ferramentas disponíveis

Você pode começar a postar conteúdos no blog da sua empresa e em suas mídias sociais e fazer um grande sucesso com o público. Mas isso pode ser ainda mais fácil se você contar com as ferramentas corretas em mãos.

O marketing digital para agronegócios lida com ações através da internet – que é um grande oceano repleto de informações.

O seu objetivo deve ser fazer com que o seu público encontre o seu negócio no meio desse oceano, goste do que viu e volte para consumir mais conteúdos.

Marketing Digital para Agronegócios

Para que você consiga fazer isso com sucesso, é importante conhecer as principais ferramentas do marketing digital (para agronegócios e demais setores também).

Vamos ver quais são elas:

  • SEO e Links patrocinados. São ferramentas que buscam otimizar o seu posicionamento nos resultados das pesquisas em mecanismos de busca como o Google.
  • E-mail marketing. Comunicar-se com o seu público através de e-mails é uma forma muito eficiente de mantê-los interessados no seu agronegócio. Para isso, você pode utilizar ferramentas que facilitam o envio dos e-mails e otimizam o seu design.
  • Landing page. As landing pages são páginas criadas com o foco na conversão – ou seja, transformar os seus visitantes em potenciais clientes (leads). Você pode contar com diversas ferramentas para personalizá-las.
  • Automação de Marketing. Esse poderoso recurso usa o poder da automatização de processos pra otimizar o desempenho da nutrição e relacionamento com os leads, gerando potenciais contatos de negócios pra sua empresa enquanto você está cuidando de outros detalhes importantes.
  • Análise de dados. Comentamos anteriormente sobre a importância de monitorar os resultados das suas ações, não é? Você pode monitorar e analisar os dados e resultados obtidos através de algumas ferramentas, como o Google Analytics.

Você também vai curtir → Como explorar ao máximo o Marketing Digital para Agronegócios

E aí, você já conhecia as informações apresentadas neste artigo? Ficou com alguma dúvida sobre marketing digital para agronegócios? Deixe o seu comentário, ficaremos felizes em ajudar você!